São Paulo cogita estender corte salarial Diretoria busca formas de lidar com a crise financeira; veja detalhes
26/06/2020 22:52 em Esportes

Em grave crise financeira, o São Paulo discute maneiras de reduzir gastos. Uma das várias possibilidades em debate é a manutenção do corte salarial dos jogadores em 50% até o fim do ano.

Nesse cenário, não haveria reembolso aos atletas, como previsto na tentativa de acordo sem sucesso com os jogadores no início da pandemia de Covid-19. Isso só aconteceria em caso de novas receitas nos próximos meses, como premiações por títulos.

André Hernan fala sobre possível corte salarial no São Paulo
 
 
 
 
 
 
 
00:00/01:00
 
 
 
 
 

André Hernan fala sobre possível corte salarial no São Paulo

Neste momento, tanto o prazo quanto a porcentagem desse possível novo corte estão indefinidos.

Antes de tomar uma decisão, o São Paulo pretende buscar entendimento com os atletas. O assunto é considerado muito delicado no clube.

Diretoria cogita corte salarial dos jogadores do São Paulo por mais tempo — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Diretoria cogita corte salarial dos jogadores do São Paulo por mais tempo — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

A ideia inicial, de fazer um corte salarial em bloco com os outros grandes clubes de São Paulo, perdeu força. Isso porque as situações financeiras de São Paulo, Corinthians, Palmeiras e Santos são diferentes.

A discussão de medidas de corte nos gastos foi tema da reunião deste mês de junho do Conselho de Administração com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. A diretoria apresentou essa e outras possibilidades de cortes.

O Conselho de Administração entende que são necessárias medidas drásticas para conter a crise e deverá debater o assunto nas próximas reuniões, embora não tenha poder de determinar ações práticas no futebol.

De qualquer maneira, uma das discussões consideradas inevitáveis é o corte salarial dos jogadores, por se tratar da maior despesa no departamento de futebol.

Nesta semana, o presidente Leco disse que vender jogadores será questão de sobrevivência depois da pandemia. Além das vendas, algumas possibilidades para conter a crise são renegociar contratos com altos valores – com a opção de aumentar o tempo de vínculo – e negociar rescisão com alguns atletas. Uma ideia seria alongar dívidas para 2021, diante do impacto do novo coronavírus nas finanças.

 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!